top of page

Primeira usina de hidrogênio verde do Centro-Oeste está prevista para 2024

Operação no Mato Grosso do Sul deve atrair R$ 2 bilhões em investimento até 2030


Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS), em Campo Grande, vai abrigar a primeira usina de hidrogênio verde do Centro-Oeste brasileiro, com inauguração prevista para o segundo semestre de 2024. Estima-se que a usina vai atrair investimentos na ordem de dois bilhões de reais até 2030. O projeto piloto consiste numa parceria entre a UFMS, a Rede Brasileira de Certificação, Pesquisa e Inovação (RBCIP) e a empresa de energia renovável Green World Energy Hydrogen (GWE).


O hidrogênio verde é uma fonte renovável de energia obtida por meio de um processo químico conhecido como eletrólise, em que se utiliza uma corrente elétrica para separar o hidrogênio do oxigênio que existe na água. Sendo uma tecnologia recente, há uma carência de mão de obra especializada em operar usinas do tipo. O empreendimento em Campo Grande vai capacitar cerca de 500 profissionais , como professores e engenheiros, para atuar na área, por ano.


Para o presidente da Green World Energy Hydrogen (GWE), Marcelo Vieira, a parceria com a universidade federal será de grande ajuda ao setor privado brasileiro. “O objetivo deste trabalho é, também, tornar a usina um centro de excelência em pesquisas de hidrogênio verde no Centro-Oeste do país para que empresas privadas possam desenvolver suas pesquisas”, diz. Nas instalações, serão feitos estudos sobre tecnologias derivadas do hidrogênio verde, como os chamados diesel verde e fertilizantes verdes. “A iniciativa reafirma a posição da universidade na vanguarda da inovação científica em sustentabilidade”, diz o reitor da UFMS, Marcelo Turine.




Notícia por: Veja Mercado / Radar Econômico

Por Vitor Irajá

Análises e bastidores exclusivos sobre o mundo dos negócios e das finanças. Com Diego Gimenes e Felipe Erlich



13 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page