Acerca de

Esboço computador

Observatório

Observatório Ibero-americano de apoio à transferência de tecnologia, formação, inovação e intervenção social

A Rede Brasileira de Certificação, Pesquisa e Inovação por meio de seu Conselho de Inovação implementou o Observatório Ibero Americano de Apoio à Transferência de tecnologia, Formação, Inovação e Intervenção Social, para acelerar a inovação e a pesquisa, no contexto local, regional, nacional e internacional.

Objetivos do Observatório

Objetivo-Geral

Apoiar os centros de conhecimento, as instituições científicas e tecnológicas, as instituições públicas e/ou privadas nacionais e internacionais, as empresas, as associações, as pessoas físicas e outras instituições, fortalecendo a propriedade intelectual e a gestão da inovação nos âmbitos nacional e internacional, atuando para a ampliação da competitividade da economia nacional e internacional.

Objetivo-Específicos

  • Promover a inovação;

  • Promover o desenvolvimento de projetos e ações voltadas para o fortalecimento da gestão da propriedade intelectual como um instrumento da inovação tecnológica nos diversos segmentos nacionais e internacionais;

  • Incentivar transferência de tecnologia e a capacitação de recursos humanos;

  • Reunir pesquisadores de destaque na produção do conhecimento nas diversas áreas do conhecimento. Esta reunião de pesquisadores será capaz de responder aos desafios sobre estímulos ao desenvolvimento científico, à pesquisa, à capacitação científica, tecnológica e à inovação nacional e internacional, por meio de medidas de promoção das atividades científicas e tecnológicas como estratégicas para o desenvolvimento econômico e social, promoção da cooperação e interação entre os entes públicos, entre os setores público e privado, entre empresas nacionais e internacionais e de instituições de ensino, pesquisa, extensão e de extensão tecnológicas nacionais e internacionais por meio do Observatório Ibero-americano de Apoio à Transferência de Tecnologia, Formação, Inovação e Intervenção Social, localizado na Rede Brasileira de Certificação, Pesquisa e Inovação – RBCIP; e

  • Detalhar os Laboratórios vinculando-os às respectivas estruturas ora de maneira linear, ora de modo transversal. A perspectiva transversal pretende dar dinamicidade às atividades fazendo fluir procedimentos inovadores, bem como inovações de diversas naturezas. O desafio proposto pela Transferência de Tecnologia e de Propriedade Intelectual, materializado nesta ação oportuniza algo alvissareiro qual seja, promover o fortalecimento das agências de inovação nacionais e internacionais, dos órgãos públicos nacionais e internacionais e da pesquisa em áreas distintas. Os produtos serão elementos estruturantes dos Laboratórios que no decorrer da ação terá novos componentes e modelagens, sendo assim modernizada pelos resultados de um enorme esforço cooperativo entre pesquisadores e Instituições envolvidas.

Modelo 

Legislação 

O modelo do observatório foi estruturado de acordo com as diretrizes do Marco de Ciência, Tecnologia e Inovação (Lei 13.243/2016), desta forma, este procedimento é fundamental por diversos motivos, dentre os quais destacamos alguns, quais sejam:

  • Vincular a Universidade à produção de inovação com vistas a contribuir diretamente com governos em todos os níveis;

  • Envolver a estrutura da Universidade com a inovação nas unidades acadêmicas que historicamente não produziram inovação; e

  • Ser alternativa eficiente e eficaz para os governos, em seus diversos níveis, e prestadores de serviços que atendam a estes.

Laboratório do
Observatório

Os Laboratórios de Apoio, são ambientes criados e institucionalizados para fortalecer o desenvolvimento dos projetos e aprimorar as respectivas pesquisas e entregas. 

O Observatório Ibero-Americano de Apoio à Transferência de Tecnologia, Formação, Inovação e Intervenção Social é composto pelos seguintes laboratórios:

  • Laboratório de Biodefesa e Mapeamento Ativo de Doenças Transmissíveis;

  • Laboratório de Apoio à Inovação da Educação Básica do Brasil;

  • Laboratório de Inovação Cidadã;

  • Laboratório de Indução Digital para a promoção de Ecossistemas Rurais de Inovação;

  • Laboratório de Transferência de Tecnologias para Governos;

  • Laboratório Acelerador da Internacionalização;

  • Laboratório de Gestão Estratégica de Inovação Tecnológica e de Propriedade Intelectual;

  • Laboratório de Promoção da Inovação na Regulação e na Avaliação da Educação Tecnológica e Superior;

  • Laboratório de Estratégias Inovadoras para o Turismo;

  • Laboratório de Ecossistemas de Inovação para a Cultura e o Meio Ambiente; e

  • Laboratório de Inovação da Gestão da Educação e Trabalho em Saúde.

Os Laboratórios possuem em sua composição pesquisadores e representantes de entidades públicas e privadas nas mais diversas áreas do conhecimento, designados por meio de portaria específica expedida pela RBCIP e/ou demais instituições parceiras.

Corpo Diplomático

O Observatório possui em sua composição um Corpo Diplomático de Pesquisadores renomados, essa reunião de Pesquisadores será capaz de responder ao desafio de se estabelecer uma ação coordenada e integrada em que os conhecimentos específicos serão tratados de forma a construir um todo, o qual se materializa no Observatório e, por sua vez, na ampliação dos ecossistemas de inovação, desenvolvidos para o cumprimento da missão estratégica do Observatório Ibero Americano de Apoio à Transferência de Tecnologia, Formação, Inovação e Intervenção Social, no Brasil ou exterior.

Diretoria-Executiva

Chanceler

Presidente de honra

Embaixadores

Câmara Técnica de Transferências de Tecnologias para Ecossistemas de Inovação

Membros Técnicos

Quer mais informações sobre o Observatório?

Entre em contato conosco.

Obrigado por enviar !